Criptomoedas: o que você precisa saber para investir com segurança

Entre tantos altos e baixos, períodos de pura euforia e outros pautados por tanta insegurança e descrédito, nos deparamos hoje com uma nova fase: as tão faladas criptomoedas, ou se você preferir, moedas virtuais.

Sim, as criptomoedas voltaram a chamar muita atenção no universo de investimentos. Principalmente dias atrás, em que o Bitcoin (BTC), um dos seus tipos mais conhecidos, voltou às manchetes depois de atingir recordes, ultrapassando a barreira dos US$ 50 mil por uma única moeda.

Acontece que as criptomoedas são algo bem contemporâneo e ainda causam muitas dúvidas entre investidores dos mais diversos perfis, mas com uma coisa em comum: diversificar suas apostas em novidades.

Vamos seguir a receita passo a passo, começando com a explicação do que é e como funciona, e passando por vantagens e riscos, alternativas seguras de investimento, entre outros.

Vale a sua leitura deste artigo para entender o conceito das criptomoedas de forma prática e descomplicada. Vamos lá?

O que são criptomoedas

Criptomoedas são o termo genérico para moedas digitais descentralizadas.

Diferente do real ou do dólar, você não pode pegá-las na mão nem guardá-las no bolso. O mundo delas é só o digital.

Moedas digitais são descentralizadas porque não possuem um órgão que controle suas operações. Fica tudo a cargo do usuário que as manipulam.

Elas são criadas em uma rede blockchain, a tecnologia por trás delas que permite o envio e o recebimento de alguns tipos de informação pela internet.

Esse fluxo se dá por meio de sistemas avançados de criptografia, camada de segurança online que possibilita emissões e transações mais protegidas.

Sacou a semelhança entre os nomes criptomoeda e criptografia? Pois bem, o nome da moeda digital veio justamente dessa tecnologia de segurança.

As criptomoedas podem ser usadas com as mesmas finalidades do dinheiro físico, como a função de servir como meio de troca, facilitando as transações comerciais.

Mas vale ressaltar uma particularidade: diferente das moedas comuns, pouco se fala em usar criptomoeda para pagar alguma mercadoria.

Essa possibilidade até já foi mais popular um dia, mas a realidade é que moeda virtual é cada vez mais vista como ativo financeiro hoje em dia.

Existe a possibilidade de vivermos em um mundo no qual a maioria das empresas aceitarão criptomoedas para a compra de seus produtos, mas não é nada garantido.

Origem do cadastro:
*|HTML:ORIGEMERROR|*
Quer estar atualizado sobre o mundo dos investimentos antes de todo mundo? Faça parte da nossa comunidade!
*|HTML:EMAILERROR|*

Criptomoedas são seguras?

Por falar em segurança, a pergunta aí acima é inevitável. E a resposta está na criptografia, sim. Ela que dificulta qualquer tipo de fraude.

Trocando em miúdos, a criptografia “embaralha” uma informação que somente quem tem o código, ou chave, pode decifrar.

Um dos pontos de maior atenção para a segurança das suas criptomoedas também é a forma como você as armazena, que basicamente pode ser por uma corretora ou por conta própria, na sua “wallet”.

Se escolher armazenar por uma corretora, você deve ter cautela para se assegurar que é uma corretora séria e bem-intencionada e que não poupe esforços na segurança digital das suas moedas.

Já se escolher as “wallets”, você mesmo deve entender de segurança digital, estando sempre atento à ataques nos seus dispositivos.

A criptografia e a mineração

Não! Não estamos falando de mercado de extração de minérios. Acontece que mineração é um termo muito usual nesse universo de criptomoedas, e tem a ver com a criptografia.

Vamos entender: moedas digitais representam um código complexo que não pode ser alterado. As transações realizadas com elas são protegidas por criptografia.

Como não há uma autoridade central que acompanha essas transações, elas precisam ser registradas e validadas uma a uma por um grupo de pessoas, que usam seus computadores para gravá-las no blockchain, a tecnologia que mencionamos acima.

Os mineradores oferecem a capacidade de processamento dos seus computadores para realizar esses registros e conferir as operações; em troca, são remunerados com novas unidades de moedas virtuais.

Origem do cadastro:
*|HTML:ORIGEMERROR|*
Quer estar atualizado sobre o mundo dos investimentos antes de todo mundo? Faça parte da nossa comunidade!
*|HTML:EMAILERROR|*

As principais criptomoedas

Já são mais de 2 mil criptomoedas! E, claro, não vamos elencar todas aqui. Mas veja a lista a seguir: Bitcoin; Ethereum; Ripple; Litecoin; Bitcoin Cash; EOS; Binance Coin.

Prestou atenção? Agora visualize a primeira da lista: Bitcoin. Ela foi a primeira moeda digital do mundo e é a causa da fama das criptomoedas.

Como não possui alguma entidade central que a controla, ela sofre variações diárias seguindo unicamente a lei de oferta e demanda.

Quanto mais gente querendo, mais cara fica.

Como investir em criptomoedas

Investir em criptomoedas é bem simples: basta comprá-las. Pesquisar as corretoras de moedas virtuais disponíveis no mercado, abrir uma conta e entender as tarifas são os passos básicos.

Como qualquer investimento financeiro, requer cuidados.

É importante lembrar que moedas virtuais representam alto risco, já que seus valores variam muito ao longo do tempo.

Por isso, é recomendável investir uma pequena parcela dos recursos neste tipo de ativo.

A falta de regulamentação das moedas digitais também entra no rol dos riscos das criptomoedas. Ataque de hackers, erros de servidor e perda da assinatura virtual são alguns outros riscos que podem acarretar na perda de criptomoedas e, consequentemente, de um alto valor financeiro.

Origem do cadastro:
*|HTML:ORIGEMERROR|*
Quer estar atualizado sobre o mundo dos investimentos antes de todo mundo? Faça parte da nossa comunidade!
*|HTML:EMAILERROR|*

Fundos de criptomoedas

Fundos baseados em criptomoedas estão se mostrando uma boa alternativa para quem decide se expor ao mercado de moedas virtuais mas não se sente seguro para fazer isso sozinho.

Os benefícios de investir por fundos de criptomoedas é que um gestor (normalmente uma empresa) fica responsável pelas compras e vendas dos ativos, eles são responsáveis por todas as atividades de segurança dos criptoativos, e raramente existem fundos que investem 100% dos recursos em criptomoedas, o que reduz significativamente as oscilações e risco desses fundos.

Conclusão

Pronto para ser um investidor em criptomoedas?

Se ainda tiver qualquer dúvida sobre criptomoedas, converse com especialistas no assunto, pesquise mais a respeito, e comece investindo uma pequena parcela do seu patrimônio, até ir ganhando confiança e conhecimento.

As criptomoedas estão em amadurecimento e ainda têm muito que nos revelar.

Enquanto isso, inscreva-se na nossa newsletter e seja um Poupador Inteligente!

Origem do cadastro:
*|HTML:ORIGEMERROR|*
Quer estar atualizado sobre o mundo dos investimentos antes de todo mundo? Faça parte da nossa comunidade!
*|HTML:EMAILERROR|*
Rafael Corrêa
Giovanna Oliveira
Publicado em Março de 2021
Ficou com alguma dúvida quanto ao conteúdo ou gostaria de fazer algum comentário? Sinta-se livre para deixa-lo(a) abaixo!

Continue lendo

Se gostou desse conteúdo, com certeza também gostará destes:

Fevereiro, 2021 Por onde começar a investir: guia básico para iniciantes

Veja tudo o que você precisa saber para começar a investir do zero de forma segura e aprenda sobre o mundo dos investimentos.

Dezembro, 2020 Investidores brasileiros: quem são e como investem

Saiba quem são os investidores brasileiros, repita as melhores práticas e evite os principais erros nos investimentos.

Janeiro, 2021 Como escolher um bom assessor de investimentos

Saiba o que é um assessor de investimentos, os benefícios de ter um assessor e como ele pode auxiliar na composição da sua carteira.

Fevereiro, 2021 Por onde começar a investir: guia básico para iniciantes

Veja tudo o que você precisa saber para começar a investir do zero de forma segura e aprenda sobre o mundo dos investimentos.

Dezembro, 2020 Investidores brasileiros: quem são e como investem

Saiba quem são os investidores brasileiros, repita as melhores práticas e evite os principais erros nos investimentos.

Janeiro, 2021 Como escolher um bom assessor de investimentos

Saiba o que é um assessor de investimentos, os benefícios de ter um assessor e como ele pode auxiliar na composição da sua carteira.